Governo Ronnie completa 18 meses

  Tuesday, 3 July, 2018

O governo de Ronnie Mello e Brasil Carús completou 18 meses. O Jornal CIDADE conversou com o vice-prefeito e prefeito em exercício, Antônio Augusto Brasil Carús (PSD), que avaliou o trabalho feito até o presente momento. “Passei quase 12 anos no cargo de prefeito. Tive momentos muito bons e tive momentos difíceis, e posso dizer que este momento, de vice, é pior que todos. Porque a situação é muito difícil e repete o que ocorre no Estado, que não consegue nem pagar em dia os salários. Aqui estamos fazendo muito esforço para conseguir isso, dando prioridade ao pagamento em dia dos servidores. São eles que trabalham na escola infantil, nas escolas, nos postos de saúde. São pessoas que prestam grande serviço à comunidade”, diz Carús.

Ele avalia de forma positiva a gestão realizada até o momento, mas aponta uma área sensível e que deve ser foco de atenção nos próximos semestres.“Conseguimos atingir nossos objetivos em quase todas as áreas. Na área de infraestrutura ainda estamos patinando. Mas nas demais áreas estamos indo bem. Na saúde temos novos postos, a UPA atendendo cinco mil pacientes por mês; na área de ação social. Sentimos muita frustração em relação às obras nas vias públicas. Isso nos deixa preocupados e nossa intenção é, a partir deste segundo semestre, reagir e tentar fazer alguma coisa nessa área nos últimos dois anos”.

O próximo passo é concluir o processo de licitação que permitirá que uma empresa privada explore comercialmente a planta da Usina de Asfalto do Município. Na concessão de uso, a empresa que assumir a Usina deverá manter a manutenção da estrutura e pagará o município com parte de sua produção, que deverá ser aplicada nas vias da cidade. De acordo com Carús, o processo licitatório já está em andamento.

Os destaques

Carús destaca o que, em sua avaliação foram os principais projetos e ações desenvolvidos nestes 18 meses. Entre eles, na área de Segurança, trânsito, transportes e mobilidade urbana a implantação do novosistema de estacionamento rotativo na área central; ampliação do sistema de videomonitoramento, aumentando a abrangência da vigilância na área urbana da cidade; e a nova frota no sistema de transporte coletivo urbano, proporcionando mais conforto e segurança para os usuários do sistema. Além disso, prepara-se o edital para a realização da concorrência pública para a nova concessão do serviço em nível municipal.

Na Saúde, Carús destacou a inauguração da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), conclusão das obras e inauguração de dois postos de saúde iniciados ainda no governo passado e construção de mais um posto de saúde; nova sede para o Samu e aquisição de duas ambulâncias com recursos próprios; mutirão oftalmológico que zerou a fila de espera do serviço e eliminou o deslocamento até Rosário do Sul dos pacientes; repasse de valores à Santa Casa de Caridade para realização de cirurgias eletivas e pagamento em dia dos três convênios mantidos (manutenção do pronto socorro, clínica renal e banco de sangue); e nova estrutura para o Centro de Especialidades Odontológicas (CEO).

Em relação ao desenvolvimento econômico, Carús citou, entre outros, a adesão ao Simplifica Uruguaiana que proporcione
uma maior simplificação no encaminhamento da abertura de novas empresas no município a partir da liberação de alvarás em 24 horas; criação de cursos que proporcionaram 740 vagas para a qualificação profissional de forma gratuita; ampliação no trabalho de desenvolvimento junto ao Colégio Agrícola Municipal, com a abertura de mais vagas e geração de mais oportunidades de ingresso para a qualificação de mão-de-obra nesse setor; criação e manutenção de feiras livres desenvolvidas ao longo da semana em diversos pontos da cidade, entre outros.

Na área de desenvolvimento social, ele destacou o projeto do residencial Dr. Olavo Rodrigues, com quase mil residências e investimento de R$ 30 milhões, cuja construção inicia em breve a nova dinâmica de desenvolvimento da Campanha do Agasalho, antecipando etapas e destinando às famílias carentes as doações arrecadadas antes do inverno, além da reforma do Restaurante Popular, criação da Casa de Passagem e reabertura de três CRAS e reforma da Casa II do Centro de Atenção à Criança e ao Adolescente (Cacau).

Ele também falou sobre a ampliação em mais de mil, das vagas na rede municipal de ensino, instalação de escolas infantis nos quatro polos educacionais no interior do município e nova distribuição de uniformes para toda a rede municipal.

Na área de infraestrutura citou a recuperação com recursos próprios de mais de 200 quilômetros de estradas vicinais do Interior do Município; confirmação da realização do projeto de construção de nova estrutura da Avenida Setembrino de Carvalho, e revitalização de todas as praças e logradouros públicos que tenham estrutura destinadaàs crianças, além da ampliação da limpeza urbana e da iluminação pública.

A adoção de projeto que mantém a realização do Carnaval Fora de Época de Uruguaiana sem necessidade de investimento do Poder Público também foi lembrada por Carús, assim como novos projetos na área de tênis, futsal e basquete gerando a formação de atletas em todos os níveis, com ótimos resultados, captação de verbas via emendas parlamentares para aplicação no Ginásio Municipal.

Avaliação

O Jornal CIDADE buscou uma avaliação das principais lideranças políticas locais sobre a gestão dos Progressistas.

O chefe do Poder Legislativo, vereador Irani Fernandes (PP) disse que:“O Governo do Prefeito Ronnie Mello recebeu em 2017 uma Prefeitura quebrada, que não conseguia oferecer nem os serviços mais básicos para a população, acompanhada de uma dívida astronômica e de enorme déficit orçamentário. Teve que tomar medidas drásticas para poder superar a crise estabelecida. Evitando aumentar impostos, o remédio foi cortar gastos. Reduziu o tamanho da máquina. Ao avaliar as ações do Executivo nos seus primeiros 180 dias não podemos deixar de fora essas questões. Sem recursos para investimentos em infraestrutura, recentemente foi buscar na parceria com o Governo Federal os valores necessários. Ou seja, uma situação mais favorável se aproxima. Portanto, nossa avaliação ê de que o atual governo está conseguindo administrar a crise, fazendo o essencial e comprometido com o futuro da nossa cidade. Tem muito trabalho ainda a ser feito e acreditamos na capacidade de administrar a crise, fazendo o essencial e ampliando passo a passo para garantir tudo que a comunidade merece”.

O presidente do PRB em Uruguaiana, Efraim Saltz disse que “A administração pública ainda está em fase de organização administrativa e orçamentária. Das gestões passadas, restaram muitas dívidas, obrigando o poder executivo a administrar com um erário bem inferior ao desejado. Os desafios ainda são numerosos e somente com uma política rígida no controle orçamentário e administrativo com um equilíbrio na distribuição dos recursos e suas prioridades é que teremos uma gestão exitosa”.

Marcelo Lemos, presidente municipal do PDT diz que “O governo Ronnie demonstra sucesso na neutralização da “resistência política” e na abertura do diálogo, mas não promove qualquer mudança estrutural no município, e vem deixando de atender o mínimo como a conservação e limpeza das vias urbanas, iluminação pública - Uruguaiana voltou a ter focos de lixo em várias regiões da cidade. A persistente renovação da moratória deu fôlego financeiro, mas afastou fornecedores, aumentando os custos de manutenção da máquina pública. Os gastos com pessoal já ultrapassam 60%. E o mínimo legal de investimento em educação, de 25% do orçamento, ainda não foi atingido neste ano, e o maior projeto deste governo foi o estacionamento rotativo”.

“Em 18 meses de gestão política é visível os inúmeros desafios enfrentados pelo Poder Executivo face a uma administração anterior que deixou o município frágil em recursos financeiros. Somos base desse governo, mas nem por isso deixamos de fazer as cobranças necessárias e fiscalizar os atos discricionários. Ambos os poderes trabalham em harmonia e na mesma direção: pensando e trabalhando para o bem da população de Uruguaiana. Saliento também que é necessário priorizar o que precisa de mais urgência de investimento pois face a austeridade financeira estabelecida pelo decreto é necessário equilibrar as despesas e ainda assim o governo está obtendo bons resultados, no dito popular “está tirando leite de pedra”, avaliou a vereadora Zulma Ancinello (PRB).

Presidente do Democratas e líder da bancada do partido na Câmara, Eric Lins disse que: “Temos que ver o Governo por vários vieses. Primeiro, há que se dizer que tem cumprido o seu papel no que diz respeito ao pagamento dos servidores, mas isso é o mais básico dos básicos, e não vale como algo a ser louvado especialmente quando se sabe que o tal “decreto de calamidade financeira” está sendo usado como desculpa pra não se pagar diversos fornecedores. Segundo, não se vê um metro sequer de recuperação das vias em 18 meses. Um problema dessa magnitude merece um planejamento transparente que permita vislumbrar o andamento de um projeto mês a mês. Terceiro, a transposição de regime da forma açodada e irresponsável da forma que foi feita não só traz inseguranças ao futuro de milhares de servidores, quanto coloca as finanças públicas em xeque, correndo riscos seríssimos de colapsarem em 15 anos. Quarto, que aparentemente existe muito mais compromisso com a imagem do que com a resolução efetiva de problemas sérios, e mais compromisso com satisfazer aliados políticos do que em manter a estabilidade e o funcionamento saudável das instituições municipais. E em quinto, mas sem ter a pretensão de esgotar uma análise em tão poucas palavras, em 18 meses, não vejo uma nova Uruguaiana, apenas se vê novos títulos, novos titulares e novas frustrações. Mas ainda tenho esperanças. As coisas que precisam ser feitas estão aí. Basta que a caneta assine”.

“Na minha avaliação o Governo está tentando acertar, e isso já é importante, ainda pode haver pequenos erros, que poderão ser ajustados até o final de 2018. Existe um grande respeito entre a Câmara e a Prefeitura, os salários dos servidores em dia, todas as despesas realizadas de 2017 até o momento pagas, estagiários em dia, previsão de uma Avenida Setembrino de Carvalho nova (fui testemunha desta conquista em Brasília), previsão concreta de terminar as Ruas Adir Mascia, Monteiro Lobato e Umbelino Gomes, confirmada reforma do Ginásio Municipal, distrito industrial aumentando; respostas mais rápidas e objetivas das demandas requeridas pela casa Legislativa. Como pontos negativos, cito a operação tapa buracos que ainda está lenta, poda das árvores ainda não aconteceu, pinturas das faixas de pedestres não duram seis meses, manutenção das praças e áreas verdes dos bairros está lenta. O Governo vai bem dentro do cenário que encontrou e com sua receita, está sendo feito o possível, e as observações que fazíamos no tempo que fomos Vereadores juntos, Ronnie tem levado em consideração, disse Rafael Alves, do PMDB.

Do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), que também faz parte do governo Progressista, nossa reportagem procurou o presidente Paulo Inda, o líder da bancada, vereador Mano Gás, e o ex-prefeito Luiz Schneider - nenhum se manifestou.

Comente esta notícia Gabriela Barcellos/Jornal Cidade

clique aqui para imprimir