Estacionamento rotativo e flanelinhas pautam reunião do GGI-M

  Wednesday, 9 May, 2018

Ocorreu na manhã de terça-feira, 8/5, no salão nobre do Palácio Barão do Rio Branco, a reunião mensal do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGI-M). A condução dos trabalhos foi do secretário municipal de Segurança, Trânsito, Transportes e Mobilidade Urbana, José Clemente da Silva Correa. O foco foi a reimplantação do estacionamento rotativo pago na área central da cidade.

Conforme o Secretário, todos os detalhes estão sendo cumpridos de forma criteriosa para que o processo comece a ser operacionalizado o mais breve possível. Clemente não deu uma data para o início da operação, já que os trâmites ainda estão em andamento e falta concluir processos como a contratação dos estagiários que irão desempenhar as funções de monitoramento do sistema e a definição do local que será a referência para o funcionamento do estacionamento rotativo.“Queremos que tudo esteja pronto para que, uma vez em funcionamento, Uruguaiana ganhe com o desenvolvimento do trabalho que será realizado pela Secretaria”, explica.

Ainda conforme apresentado pelo Secretário, a Segtram contará com apoio e participação do comércio local para a comercialização das cartelas que serão usadas para o uso da área delimitada para estacionamento rotativo no período definido. Os recursos arrecadados com o estacionamento rotativo pago serão revertidos em investimentos para a melhoria do trânsito do município.

Flanelinhas

Clemente abordou ainda a questão dos chamados‘flanelinhas’, não somente na área do estacionamento rotativo, mas em toda a cidade. Ele explicou que está sendo realizado um novo cadastramento, para fins de atualização, e que este será repassado ao Ministério Público. “Vamos realizar uma reunião, onde será explicado a eles o que pode e o que não podem fazer. E se houver queixas da comunidade de ameaça, extorsão, intimidação, ou outros, haverá medidas enérgicas, como o termo circunstanciado”, explica.

Também foi indicado que a Secretária de Desenvolvimento Econômico realize um trabalho social com tal público, verificando medidas de atendimento a estas pessoas.

Comente esta notícia Gabriela Barcellos/Jornal Cidade

clique aqui para imprimir