Operação da Polícia Federal resultou em quatro prisões em Uruguaiana

  Wednesday, 20 December, 2017

A Polícia Federal realizou na terça-feira, dia 19/12, a operação Velho Oeste, com o objetivo de desarticular grupo criminoso denominado PCI (Primeiro Comando do Interior), com atuação no tráfico de drogas, armas e munições na fronteira oeste do estado.

A ação é integrante da Operação Sentinela, de caráter permanente, que combate crimes transnacionais em região de fronteira, e é coordenada de forma integrada pelas Delegacias de Polícia Federal nas cidades de Uruguaiana e de São Borja, com o apoio da Brigada Militar.

Foram cumpridos um total de 34 mandados de prisão preventiva e sete de prisão temporária, além de 36 mandados de busca e apreensão. As ações ocorreram nas cidades de São Borja, Itaqui, Uruguaiana e Novo Hamburgo. Dentre os mandados de prisão preventiva, cinco eram contra indivíduos que já se encontravam reclusos no sistema prisional. Um dos mandados de busca e apreensão ocorreu na penitenciária modulada de Uruguaiana.

O grupo criminoso desarticulado na ação tinha atuação em diversos municípios da fronteira gaúcha, e estava associado ao grupo denominado “Os Manos”.

De acordo com o delegado da Polícia Federal, André Luiz Epifânio, cerca de 120 policiais vieram de todo estado para dar apoio a operação, que teve quase um ano de investigação.

Balanço

Foram 33 prisões cumpridas: sendo uma em Uruguaiana, dez em Itaqui, 14 em São Borja, e uma em Novo Hamburgo. Mais os que foram presos novamente com os mandados nos presídios, que resultaram em três prisões em Uruguaiana, duas em Itaqui, e duas em São Borja.

A operação ainda resultou em três flagrantes em Itaqui, um por arma, um por munição e outro por um carro clonado. Foram apreendidas cinco motocicletas: uma em Itaqui e quatro em São Borja; e sete automóveis em São Borja.

Os 36 mandados de busca e apreensão foram cumpridos: um em Uruguaiana, três no presídio de Uruguaiana, 17 em Itaqui, 14 em São Borja e um em Novo Hamburgo.

Comente esta notícia Larissa Vargas/Jornal Cidade

clique aqui para imprimir