Semana da Cultura Afro-brasileira tem homenagens na Câmara

  Tuesday, 21 November, 2017

Sessão solene foi promovida pela Câmara Municipal de Uruguaiana na última sexta-feira, dia 17 de novembro, integrante à Semana Municipal da Cultura Afro-brasileira. Na ocasião foram homenageadas personalidades que cultivam e incentivam a cultura afro no município.

A solenidade foi presidida pelo vereador Fernando Tarragó, na presença de autoridades militares, amigos e familiares dos homenageados. Acompanharam os vereadores Zulma Ancinello, Vilson Brites, Clemente Corrêa, Suzana Alves e Irani Fernandes, também o secretário municipal de Desenvolvimento Social e Habitação, Elton da Rocha representando o Poder Executivo.

A Sociedade Espiritualista de Umbanda de Uruguaiana (Aruanda) concedeu a honraria a Edimilson Machado Mendes e Maria Terezinha da Rosa. A Federação das Religiões Afro-Brasileiras (AFROBRAS) prestou homenagem a Daniel de Deus Reinoso Gomes e João Carlos Bandeira.

O representante das instituições, Jorge Quirino, utilizou o espaço da tribuna e noticiou o anúncio da retirada da capela de São Jorge da Brigada Militar em Uruguaiana. “Triste, passo a vocês essa informação, que prejudicará uma das maiores procissões e manifestações de devoção na nossa cidade”, afirmou Quirino que também explanou sobre as atividades desenvolvidas pelos homenageados em prol da cultura. 

O Movimento Negro de Uruguaiana condecorou Ubirajara Brongar da Fontoura e Maria da Fontoura Garcia. A presidente Elza Suzete Pinto da Fontoura tratou da data como momento de reflexão sobre a história afrodescendente, ainda descreveu atos de intolerância religiosa e a contribuição dos homenageados para cultura em Uruguaiana.

A luta do movimento e várias tragédias originadas do preconceito racial e religioso foram destacadas pelo vereador Irani Fernandes que falou em nome do Poder Legislativo. “Tivemos alguns avanços, mas ainda há muita injustiça. A Câmara Municipal tem a responsabilidade de manter esse ato de honraria à cultura afro-brasileira e apoiar essa luta social”, considerou Irani.

Comente esta notícia Luana Raddatz/CMU

clique aqui para imprimir