Jovem que matou professora na XV volta à cadeia

  Wednesday, 11 October, 2017

A Delegacia Especializada em Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec) prendeu no início da noite de segunda-feira, 9/10, Caroline de Oliveira Pereira. Ela responde por homicídio doloso e aguardava julgamento em liberdade, porém, teve a prisão preventiva decretada pela juíza Cristiana Acosta Machado, a pedido do Ministério Público.

Caroline atropelou e matou a professora Eunice Lopes Pizzaro, de 59 anos, e deixou Paulo Sidney da Silva Cardoso, 31 anos, entre a vida e a morte. O crime ocorreu no dia dois de outubro do ano passado, por volta de 5h, na Rua XV de Novembro, proximidades da empresa Pluma. Ela dirigia um veículo Ford Fiesta vermelho placas IMH 5407, na companhia de uma amiga. Estava em alta velocidade, embriagada, e não possuía carteira de habilitação. Ela também acertou e derrubou um telefone público.

A delegada de plantão na ocasião, Alessandra Xavier de Siqueira a autuou em flagrante por homicídio doloso por ter assumido o risco de matar. A investigação, porém, foi conduzida, na 1ª Delegacia de Polícia, à época aos cuidados do delegado Enio Tassi, e confirmou a acusação. A prisão em flagrante foi convertida em preventiva e ela permaneceu recolhida à Penitenciária, sendo colocada em liberdade por um habeas corpus. A nova prisão foi decretada a fim de garantir a ordem pública e considerando a gravidade do fato.

Foi justamente a gravidade dos atos praticados pela jovem que levou os policiais da Defrec a, excepcionalmente, cumprirem o mandado de prisão na segunda-feira, apesar do movimento de greve em razão do não pagamento dos salários por parte do Governo do Estado.

Caroline foi presa em casa e recolhida à Penitenciária Modulada Estadual de Uruguaiana, onde permanecerá à disposição da Justiça.

Comente esta notícia Gabriela Barcellos/Jornal Cidade

clique aqui para imprimir