Profissionais do Comércio Exterior e Receita Federal se reúnem para discutir novo sistema de exportação
A Declaração Única de Exportação (DU-E), foi tema central de encontro ocorrido em Uruguaiana

  Friday, 11 August, 2017

Ocorreu na ultima quinta-feira (10/08), no auditório do Sest-Senat em Uruguaiana, um encontro técnico promovido pela Delegacia da Receita Federal, em conjunto com o Sindicato dos Despachantes do Estado do Rio Grande do Sul (SDAERGS) e Associação Brasileira de Transportadores Internacionais (ABTI), onde foi debatido o novo sistema de processo de Exportação, o DU-E (Declaração Única de Exportação). Estiveram presentes, representando o Sdaergs, o diretor Paulo Estivalet e o Professor Mário de La Vega.

A palestra foi ministrada pelo Auditor Fiscal da RFB, Sr. Alexandre Zorzo Righes e contou com a presença maciça dos profissionais que atuam no Comercio exterior em Uruguaiana, despachantes e transportadores. Righes ressaltou pontos que diferenciam o DU-E do sistema que vinha sendo utilizado até o momento, como – diminuição do tempo hábil de desembaraços (cerca de 40% mais ágil), a automatização das conferências de tramitação e a transparência no processo, pois, o acesso as etapas estarão disponíveis à todos os intervenientes envolvidos no processo de exportação. O Auditor Fiscal também confirmou que no próximo dia 3 de outubro está prevista a desativação do Siscomex Exportação (famoso cara preta), em definitivo. Ficará em operação apenas o Portal Único de Comércio Exterior.

Entenda o DU-E

Atualmente, as operações de exportação são registradas através do Registro de Exportação (RE), Declaração de Exportação (DE) ou Declaração Simplificada de Exportação (DSE). Tais sistemas estão vigentes há muito tempo e, devido à falta de atualização, muitas empresas exportadoras os consideram defasados, complexos e lentos, pois exigem um volume grande de informações que se repetem durante a operação.

Com esta interação entre os setores privado e público, nasceu a Declaração Única de Exportação (DU-E). Este novo processo de exportação permite que, por meio do Portal Único de Comércio Exterior, todos os órgãos intervenientes tenham acesso aos documentos e dados para o efetivo despacho de exportação, inclusive quanto ao tratamento administrativo e emissão da Nota Fiscal Eletrônica. Conseqüentemente as tramitações processuais sofrerão uma redução considerável, trazendo agilidade, segurança e transparência. Desta forma, com tal simplificação e padronização nas operações de exportação, os produtos brasileiros poderão ter uma melhor competitividade e aumento de sua participação no comércio global.

Comente esta notícia Christian Bonilha

clique aqui para imprimir